“O importante é estarmos vivos”, dixo o pai do Cadáver

expocadaverigorlugris.jpgFinalmente, o Cadáver de máis de sesenta cabezas foi exposto en Ponferrada. Seu pai, orgulloso do portento, promoveu a visita de ducias de persoas, así como de poetas e xornalistas. Pagado de si, aínda puxo música e ofreceu bebidas ás visitas, como querendo contaxiar o mundo do aroma da súa satisfacción.
Segundo parece, o Cadáver goza de plena saúde, até o ponto de non termos a certeza de se máis medrará nos próximos días. Vexan unha mostra na reportaxe de BierzoTV. Toda a información no Ovnis e isoglossas.

Share

by

Alfredo Ferreiro nasceu na Corunha em 1969. Estudou Filologia Hispânica e iniciou-se na Teoria da literatura. É membro da Asociación de Escritoras e Escritores en Lingua Galega e da Associaçom Galega da Língua. Tem participado desde 90 em inúmeros recitais de poesia e colaborado em revistas galegas e portuguesas, entre elas Anto e Saudade, sob a direção de António José Queiroz. Na atualidade é membro do Grupo Surrealista Galego. Como crítico tem colaborado em publicações periódicas impressas como A Nosa Terra, @narquista (revista dos ateneus libertários galegos), Protexta (suplemento literário de Tempos Novos), Dorna e Grial, para além de em diversos projetos digitais. De 2008 a 2014 dirigiu, junto com Táti Mancebo, a plataforma de blogues Blogaliza. Desde 2006 é asíduo dos meios eletrónicos, em que se dedica à divulgação da literatura e do pensamento crítico. Atualmente colabora no jornais Praza Pública e Sermos Galiza. A inícios de 2014 fundou, junto com Táti Mancebo e Ramiro Torres, a revista digital de artes e letras Palavra comum, dirigida ao âmbito lusófono. Desde outubro de 2015 é coodenador do Certame Manuel Murguía de Narracións Breves de Arteixo.

2 thoughts on ““O importante é estarmos vivos”, dixo o pai do Cadáver

  1. Olá! Em primeiro lugar, o meu sincero agradecemento pola tua visita ao meu blog. Em segundo lugar, obrigado de novo, porque me vens de dar umha excelente ideia: fazer um post sobre a palavra “libertário”. O tema tem miolo; acabo de curiosear na rede sobre janelas que contivessem essa palavra, e um atopa de tudo, inclusso mais do que esperaria atopar. Assim que nada, já tenho tema…por certo, óptimo o teu blog…

  2. Olá! Em primeiro lugar, o meu sincero agradecemento pola tua visita ao meu blog. Em segundo lugar, obrigado de novo, porque me vens de dar umha excelente ideia: fazer um post sobre a palavra “libertário”. O tema tem miolo; acabo de curiosear na rede sobre janelas que contivessem essa palavra, e um atopa de tudo, inclusso mais do que esperaria atopar. Assim que nada, já tenho tema…por certo, óptimo o teu blog…

Comments are closed.