O amante japonês, premio APE 2008

O amante japonês, de Armando Silva Carvalho, libro de poemas resenhado neste blogue e antes na Protexta 10 – Revista de libros de Tempos Novos, resultou galardoado na edición de 2008 do Grande Prémio de Poesia da Associação Portuguesa de Escritores/CTT.

«Nascido em 1938 em Olho Marinho, Óbidos, Armando da Silva Carvalho é um dos nomes mais destacados da poesia portuguesa de hoje, mas a sua obra estende-se também ao domínio da ficção. Como poeta, escreveu, entre outros títulos, Lírica consumível, Os ovos de oiro, Armas Brancas, Técnicas de engate, Sentimento de um ocidental, O livro de Alexandre Bissexto, Canis Dei e Sol a sol. Na ficção, é autor de O alicate, O uso e o abuso, Portuguex, Donamorta, A vingança de Maria de Noronha, Em nome da mãe, O homem que sabia a mar, em parceria com Maria Velho da Costa, o “romance epistolar” intitulado O Livro do Meio. » (Blogue da Assírio & Alvim)

Share

by

Alfredo Ferreiro nasceu na Corunha em 1969. Estudou Filologia Hispânica e iniciou-se na Teoria da literatura. É membro da Asociación de Escritoras e Escritores en Lingua Galega e da Associaçom Galega da Língua. Tem participado desde 90 em inúmeros recitais de poesia e colaborado em revistas galegas e portuguesas, entre elas Anto e Saudade, sob a direção de António José Queiroz. Na atualidade é membro do Grupo Surrealista Galego. Como crítico tem colaborado em publicações periódicas impressas como A Nosa Terra, @narquista (revista dos ateneus libertários galegos), Protexta (suplemento literário de Tempos Novos), Dorna e Grial, para além de em diversos projetos digitais. De 2008 a 2014 dirigiu, junto com Táti Mancebo, a plataforma de blogues Blogaliza. Desde 2006 é asíduo dos meios eletrónicos, em que se dedica à divulgação da literatura e do pensamento crítico. Atualmente colabora no jornais Praza Pública e Sermos Galiza. A inícios de 2014 fundou, junto com Táti Mancebo e Ramiro Torres, a revista digital de artes e letras Palavra comum, dirigida ao âmbito lusófono. Desde outubro de 2015 é coodenador do Certame Manuel Murguía de Narracións Breves de Arteixo.