As aventuras de Alice

livro aventuras de alicia no pais das marabillas de xavier queipo e fausto isorna el patito editorialAs Aventuras de Alicia no País das Marabillas, com tradução de Xavier Queipo para o galego e ilustrações de Fausto Isorna (El Patito Editorial, 2015) foi apresentado ontem na livraria Couceiro de Santiago de Compostela. O evento contou também com a participação de Valentín García, Secretário Geral da Política Linguística da Junta da Galiza.

O tradutor advertiu que tanto ou mais do que uma tradução é uma versão, pois casos como os poemas do livro de Lewis Carroll não permitem, para serem percebidos, uma tradução direta a causa de que remetem para atividades infantis do século XIX no contexto anglosaxão, fato que o obrigou a recriar os textos com a máxima liberdade para atender em primeiro à sua funcionalidade na obra original. Lembrou-me isto, com um sorriso secreto, o mestre Herberto Helder quando publicava não traduções mas “poemas mudados para português”.

Ao evento acudiu numeroso público e não faltárom amigos de Xavier Queipo muito conhecidos do mundo literário galego como Xavier Alcalá, Xabier P. Docampo, Quico Cadaval e Anxos Sumai. Alguns deles é que pudem capturar para o meu bestiário cultural.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Share

by

Alfredo Ferreiro nasceu na Corunha em 1969. Estudou Filologia Hispânica e iniciou-se na Teoria da literatura. É membro da Asociación de Escritoras e Escritores en Lingua Galega e da Associaçom Galega da Língua. Tem participado desde 90 em inúmeros recitais de poesia e colaborado em revistas galegas e portuguesas, entre elas Anto e Saudade, sob a direção de António José Queiroz. Na atualidade é membro do Grupo Surrealista Galego. Como crítico tem colaborado em publicações periódicas impressas como A Nosa Terra, @narquista (revista dos ateneus libertários galegos), Protexta (suplemento literário de Tempos Novos), Dorna e Grial, para além de em diversos projetos digitais. De 2008 a 2014 dirigiu, junto com Táti Mancebo, a plataforma de blogues Blogaliza. Desde 2006 é asíduo dos meios eletrónicos, em que se dedica à divulgação da literatura e do pensamento crítico. Atualmente colabora no jornais Praza Pública e Sermos Galiza. A inícios de 2014 fundou, junto com Táti Mancebo e Ramiro Torres, a revista digital de artes e letras Palavra comum, dirigida ao âmbito lusófono. Desde outubro de 2015 é coodenador do Certame Manuel Murguía de Narracións Breves de Arteixo.

Deixar uma resposta