Alfredo Ferreiro, Colaborações:, Colóquios, Lusofonia, Narrativa, Poesia, Vídeos

Raias Poéticas 2017: Luís Serguilha

No passado fim de semana tive a oportunidade de participar no Raias Poéticas ~ Afluentes Ibero-Afro-Americanos de Arte e Pensamento fazendo parte de uma delegação galega composta por Ramiro Torres, Teresa Moure e Tiago Alves Costa. Este é o primeiro do cinco vídeos que compõem o nosso contributo plural.… Read More Raias Poéticas 2017: Luís Serguilha

Share
Alfredo Ferreiro, Colaborações:

Ondjaki: Os modos do mármore + 3 poemas

Na visita ao Culturgal 2015, um dos encontros obrigados foi com o Ondjaki, velho amigo da Galiza e das pretensões desta de conectar-se à lusofonia. Com a ajuda de Carlos Quiroga apresentou seu novo livro de poemas, Os modos do mármore + 3 poemas, publicado na chancela galega Através Editora. Trata-se de um pequeno mas lindíssimo livro, costurado à máquina e encartado à mão, com apenas 40 páginas mas que deliciará os amantes da poesia e os colecionistas do livro, assim como os inúmeros seguidores do autor. Falou à solta em Ponte Vedra dos alicerces criativos da obra assim como das referências vitais e geográficas que contém, e tudo com a camaradagem que tanto gostamos. Este foi o vídeo que demos feito sobre o encontro.… Read More Ondjaki: Os modos do mármore + 3 poemas

Share
Alfredo Ferreiro, Colaborações:, Críticas e referências, Poesia

O grito submergido de Mário Herrero Valeiro

Mais uma vez, Mário Herrero Valeiro defronta-nos com o contraditório. O poeta denuncia a mentira social em que os erros dos homens são pedras pesadas, em que o poema se considera “matéria inerte” ou o próprio ser do poeta figura como “uma falsa lembrança”; mas o amor existe, a vida continua e, embora dolorosamente, as pessoas continuam avançando num equilíbrio custoso sem definitivamente acordar. A mensagem, em fim, é que o equilíbrio existe e que não desistimos dos nossos sonhos. Porque abaixo de qualquer imposição existe um “desejo de arder”, um sentimento que traz à superfície do poema um “grito submergido”, uma vibração que nos lembra que a utopia sempre espera.… Read More O grito submergido de Mário Herrero Valeiro

Share
Alfredo Ferreiro, Colaborações:, Criação, José António Lozano, Pedro Casteleiro, Poesia, Ramiro Torres

Herberto Helder, in memoriam

Ontem soubemos que um dos vultos da poesia europeia contemporânea, o poeta português Herberto Helder, iniciou o caminho de retorno. Se calhar ele nunca chegou a saber até que ponto foi o grande referente da poesia moderna para alguns de nós, neste pequeno país chamado Galiza que, sendo o berço certo da lusofonia, esquece cada… Read More Herberto Helder, in memoriam

Share